top of page

Em evento na África do Sul, PCT Guamá apresenta inovações feitas com insumos amazônicos

O Parque de Ciência e Tecnologia (PCT) Guamá marcou presença no SA Innovation Summit, realizado na Cidade do Cabo, África do Sul, onde destacou as inovações originadas na Amazônia a partir de recursos naturais típicos da região e ainda estabeleceu conexões com parceiros internacionais.

O SA Innovation Summit é um evento anual http://pctguama.org.br/?p=220766&fbclid=PAAaZioud-miaz2mLzRWdw4ImiSV-AO9NJ6JYYMDmnXNGnx-66x7FmtyHprS4&lang=ptque reúne empreendedores e investidores de todo o mundo com o propósito de fomentar a inovação e o empreendedorismo no continente africano

.

“Eventos como esse são importantes para apresentarmos a capacidade do PCT Guamá e dos seus membros, bem como mostrar ao mundo o potencial da Amazônia na proposta de soluções para diferentes problemas globais. Estamos à disposição para colaborar com inovação para levar qualidade de vida à população e eficiência à indústria” explica o supervisor de projetos da Fundação Guamá, José Bonifácio.


A delegação brasileira, composta por 11 iniciativas de todo o país, foi organizada pelo Instituto Jovem Exportador (IJEx) e participou do evento, realizado de 27 a 29 deste mês, a convite do Technology Innovation Africa. A equipe do Parque, composta pela Fundação Guamá e as startups Ver-O-Fruto e Uruçun, teve a oportunidade de apresentar suas iniciativas ao público em geral, realizar “pitches” para investidores e explorar inovações de vários setores que faziam parte do encontro.

A programação incluiu palestras, painéis de discussão, exposições e oportunidades de networking visando estimular a colaboração, o desenvolvimento de negócios inovadores e o crescimento econômico por meio da inovação.

Destacando a importância da participação brasileira, o cônsul geral do Brasil na África do Sul, Fernando Diniz, prestigiou a equipe técnica no Stand Brasil e anunciou que eles estarão presentes na COP 30, em 2025, em Belém.


Potencial da Amazônia na África – Ingrid Teles, CEO da Ver-O-Fruto, conta que a startup estabeleceu contatos para atuar no país e colaborar com o acesso à água potável. “Aqui, o desafio relacionado à água potável é bastante concreto, e nossa alternativa despertou grande interesse. Estabelecemos contatos promissores e agora planejamos fortalecer essa rede”, comenta.

A startup desenvolveu um sistema de tratamento da água do rio com a semente do açaí, tornando-a própria para o consumo humano. A empresa realiza a venda de sabonetes faciais produzidos com a semente residual do fruto e a cada unidade vendida, R$1 é destinado à construção de um sistema para comunidades vulneráveis.


Ana Lídia Ribeiro, CEO da Uruçun, que produz o hidromel Uruçun no Centro de Valorização de Compostos Bioativos da Amazônia (CVACBA), laboratório vinculado à Universidade Federal do Pará (UFPA) e localizado no parque, destaca a participação no evento. “Conversei com quatro investidores e dois deles manifestaram interesse em explorar oportunidades de negócios. Estamos em fase de estudo da legislação do país para viabilizar a exportação para a África do Sul, que se revelou um mercado com grande potencial para nosso produto”.


O PCT Guamá – O PCT Guamá é uma iniciativa do Governo do Pará, por meio da Secretaria de Ciência, Tecnologia e Educação Técnica e Tecnológica (Sectet), que conta com a parceria da Universidade Federal do Pará (UFPA), Universidade Federal Rural da Amazônia (UFRA) e gestão da Fundação Guamá. É o primeiro parque tecnológico a entrar em operação na região Norte do Brasil e tem como principal objetivo estimular a pesquisa aplicada e o empreendedorismo inovador e sustentável.

Situado em uma área de 72 hectares entre os campi das duas universidades, o PCT Guamá conta com mais de 40 empresas residentes (instaladas fisicamente no parque), mais de 60 associados (vinculadas ao parque, mas não fisicamente instaladas), 12 laboratórios de pesquisa e desenvolvimento de processos e produtos, com o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe) e a Escola de Ensino Técnico do Estado do Pará (Eetepa) Dr. Celso Malcher, além de atuar como referência para o Centro de Inovação Aces Tapajós (Ciat), em Santarém, oeste do estado.

Membro da Associação Nacional de Entidades Promotoras de Empreendimentos Inovadores (Anprotec), da Associação Internacional de Parques de Ciência e Áreas de Inovação (IASP), o PCT Guamá faz parte do maior ecossistema de inovação do mundo.


Inovação para melhorar – Projetos públicos e privados podem contar com a expertise do PCT Guamá por meio de seus laboratórios e startups.


Interessados devem entrar em contato pelo e-mail milksom.campelo@fundacaoguama.org.br ou jorge.figueiredo@fundacaoguama.org.br.

56 visualizações

Comments


bottom of page